As crianças da era digital. 21 (2021)

13 de outubro de 2021

O dia das crianças, comemorado no Brasil no dia 12 de outubro, foi criado há quase 100 anos, quando a infância e a educação eram assuntos bastante discutidos no Brasil e no mundo. Naquele tempo, a sociedade começava a entender que as crianças não eram pessoas sem conhecimento – como se imaginava antes -, mas que elas sabiam de outras coisas, tinham necessidades e direitos específicos, sendo importante protegê-las e valorizá-las para construir um mundo melhor. O que estava sendo inventado ali era uma fase da vida chamada infância.

Para ficar mais clara essa ideia, vamos imaginar que a vida seria como um trem com o vagão infância, o vagão adolescência, o vagão vida adulta e o vagão velhice. Tão logo um grupo de crianças passa do vagão infância para aquele da adolescência, atrás dele surge outro grupo que ocupa esse lugar, não deixando nunca nenhum vagão vazio. 

Como o trem está em movimento, a paisagem que cada um dos grupos assiste pela janela é diferente, assim como é diferente o jeito que cada grupo ocupa esse vagão. Essa diferença pode estar na forma de pensar, de vestir ou de falar. Por isso, a infância de hoje não é como a de quando o dia das crianças foi criado.

Uma dessas diferenças é que as crianças e adolescentes dos dias de hoje estão bastante familiarizadas com a internet – que só chegou às casas brasileiras no século XXI – e usam nas redes sociais uma linguagem própria. Entre abreviações e gírias, surgiu também o termo “cringe”, mas para explicar melhor essa história, nada melhor do que convidar as próprias crianças. Por isso, esta edição da revista foi inteiramente elaborada por alunos do 6º ano de uma escola de Belo Horizonte chamada Instituto Casa Viva: da definição da pauta à elaboração do quiz, passando pela escrita e pela pesquisa de referências para as ilustrações.

Além de explicar sobre a linguagem na internet, a turma que participou desta edição nos ajudou a pensar sobre como o mundo tem mudado rápido, o etarismo, que é o preconceito contra a idade das pessoas, o problema de rotular as pessoas e muito mais! Confere com a gente?