Almanaque de férias: profecias e previsões. Nº 1 (2019)

Se o fim de ano é o tempo das retrospectivas, como dizíamos no nosso número anterior, o primeiro mês de cada ano é favorável a todo tipo de profecias e previsões. Na origem da palavra, profecia significa “dizer de antemão”, ou seja, antecipar um acontecimento. A pessoa que diz é o profeta, um mensageiro de Deus (ou dos deuses) que fala através de sonhos, visões ou oráculos.

Ao contrário das profecias, as previsões nem sempre são uma mensagem divina. Para quem acredita, elas podem ser a simples expressão de uma ordem cósmica ou até mensagens do além. Há quem diga que tanto as profecias quanto as previsões não passam de balela! Seja lá como for, povos muito antigos já tentavam decifrar os mistérios do futuro, e diversas culturas se renderam ao fascínio pelo fim do mundo.

Os árabes, pioneiros no domínio das técnicas do plantio e da produção de café, desenvolveram um método para ler o futuro nas borras da bebida que ficam depositadas no fundo das xícaras. Chamada de cafeomancia, essa prática adivinhatória atribui a cada forma um significado diferente. Uma borra em forma Lua? Amor à vista. Uma bengala? Alguém estará disposto a te ajudar. Um cadeado? Mudança de cidade! Um macaco? Aumento de mesada à vista! Uma ponte? Pode fazer as malas para uma bela viagem.

Os vikings, por sua vez, acreditavam que o deus Odin havia descoberto e deixado para os humanos um jogo adivinhatório formado por 24 pedras (runas) com símbolos diferentes inscritos. Aquele que quisesse descobrir sua sorte deveria sortear uma dessas pedras e decifrar seu significado.

Já na milenar tradição chinesa, o futuro pode ser consultado em um livro-oráculo. Para essa tradição filosófica, todas as coisas estão em movimento e, por isso, o livro é chamado I Ching  (I, significa mudança e Ching, livro).

E você? Acredita que o ser humano pode adivinhar o futuro? Conhece alguma profecia famosa? Também está curioso ou curiosa para saber o que nos reserva o ano de 2019?

 

Conheça algumas profecias famosas

Da ficção científica às previsões da ciência

Brinquedos de ler a sorte

Brinquedos para realizar desejos

Consulte sua sorte com o profeta de Ventópolis, Sr. Nosventamus

 

Conheça algumas profecias famosas

Algumas profecias se tornaram famosas, atravessando fronteiras geográficas e temporais. Lembramos aqui duas que até hoje provocam a curiosidade de estudiosos, leigos e charlatões:

A previsão maia do fim do mundo: Durante muito tempo, foi atribuída aos maias a previsão de que o mundo acabaria em 2012. (Bem, como podemos todos notar, essa profecia não se cumpriu.) Essa ideia estaria nas paredes de monumentos maias chamados de estelas, onde estariam inscritas mitologias e previsões tradicionais desse povo. Recentemente, para a decepção dos mais entusiasmados, um grupo de arqueólogos pesquisadores dessas inscrições descobriram que, na verdade, apesar de conter profecias maias, as estelas nunca tiveram previsões para o fim do mundo.

As profecias de Nostradamus: Michel Nostradame (1503 – 1566) foi um estudioso francês de astrologia, alquimia e outras teorias ocultas, que escreveu um livro mundialmente famoso intitulado Profecias. A obra foi organizada em cem quadras (estrofes de 4 versos) chamadas centúrias, que trazem mensagens obscuras e codificadas sobre o futuro. Essas mensagens, que se misturam a algumas passagens bem mais claras e definidas, intrigam há séculos os estudiosos. Aqueles que acreditam nas profecias afirmam que Nostradamus previu muitos episódios históricos e, pasmem, até mesmo a própria morte. Os mais céticos, ou seja, aqueles que costumam duvidar das coisas mais facilmente, lembram que ele também falhou ao prever o fim do mundo para 2012.

O sociólogo alemão Max Weber (1864-1920) observou que o homem moderno passou a desconfiar dos discursos proféticos, preferindo explicações para o mundo mais “desencantadas”. Com isso, o fascínio pelas incertezas do futuro ganhou formas mais racionalizadas, como a ciência.

Da ficção científica às previsões da ciência

Para falar de ficção científica, é preciso falar de Júlio Verne (1828-1905), um célebre escritor francês, considerado o precursor desse gênero de literatura caracterizado por imaginar cenários e personagens  futurísticos. Verne descreveu o submarino antes que ele fosse largamente utilizado na Segunda Guerra Mundial e narrou a ida do homem à Lua, antes mesmo que a nave Apollo 11 aterrissasse na Lua, no dia 20 de julho de 1969.

O primeiro livro de Verne, chamado Cinco Semanas em um Balão, foi publicado em 1862. Esse romance de aventura, que narra detalhadamente uma viagem de balão à África, chamou a atenção do público e da crítica pela riqueza de descrições sobre espécies de animais, hábitos culturais e coordenadas geográficas. Apesar de nunca ter viajado para a África, a riqueza narrativa de Verne era fruto de sua imaginação, de muita pesquisa e também das conversas que o autor mantinha com seus amigos cientistas.

Aliás, os limites entre a ficção e a ciência nem sempre são rígidos: se a ficção pode se alimentar de ideias científicas, a ciência também utiliza de muita criatividade, imaginação e projeções para o futuro.

Contam que pouco antes de sua morte, em 2018, o físico Stephen Hawking terminou suas previsões para o fim do universo. Para ele, isso acontecerá quando as estrelas estiverem sem energia, o que poderia ocorrer aproximadamente em 2600. Além de considerar as possíveis causas naturais para o fim do mundo, Hawking não deixa de destacar que a vida no planeta Terra poderia acabar antes do fim do universo, ameaçada pelo crescimento da população mundial e pelo consumo desenfreado.

Aliás, há décadas os cientistas se preocupam com a possibilidade de que o próprio homem destrua o planeta Terra. Após a Segunda Guerra Mundial, cientistas e lideranças políticas se uniram para tentar convencer os governantes de que o fim do mundo poderia vir através de guerras e do uso de armas com alto poder de destruição. Perplexos com a utilização de bombas atômicas pelos Estados Unidos contra o Japão, esse grupo criou o Relógio do Fim do Mundo, um mecanismo para marcar se a humanidade está avançando ou recuando em direção ao seu próprio fim. A última vez que o ponteiro do Relógio do Fim do Mundo se movimentou, foi quando o presidente Donald Trump, conhecido por seu discurso bélico (que é o contrário de pacífico), assumiu a presidência dos Estados Unidos. Naquela ocasião, o relógio foi adiantado em 30 segundos.

Brinquedos de ler a sorte

As técnicas de adivinhação não são exclusividade de civilizações remotas e culturas distantes. As crianças também possuem uma coleção adorável de brinquedos para ler a sorte, que vão desde tirar Cara ou Coroa com uma moeda, passando pelo jogo de Bem-me-quer, Mal-me-quer com as pétalas de uma flor, até a técnica para descobrir a letra do futuro namorado através de parlendas para pular corda.

E claro, não poderíamos deixar de mencionar o misterioso Oráculo de Papel, uma dobradura com 8 abas que escondem 8 respostas sobre o futuro. A cada jogada, esse oráculo de origami oferece 4 das 8 abas, devendo o jogador escolher qual delas quer levantar para desvelar uma resposta.

Clicando na imagem abaixo, você encontrará instruções para a construção do seu oráculo de papel:

 

 

 

Depois de fabricar o seu oráculo com as instruções acima, identifique as 8 abas com cores diferentes e escreva embaixo de cada aba colorida, uma das seguintes palavras:

SIM 

NÃO

TALVEZ

REPETIR 

COM CERTEZA

IMPOSSÍVEL

TALVEZ

JOGUE DE NOVO

Agora é só jogar. Peça que alguém se concentre em uma pergunta para o seu oráculo. Em seguida, o jogador deve escolher o número de vezes para abrir e fechar a dobradura. Depois, ele escolhe a cor da aba que deseja abrir para encontrar a tão esperada resposta sobre o futuro. 

Boa sorte!

 

Brinquedos para realizar desejos

Além dos jogos para prever o futuro, as crianças conhecem ainda alguns brinquedos para mudar o destino através dos nossos desejos.

ATENÇÃO: Não sabemos se funciona, mas foi assim que nos ensinaram.

A primeira estrela no céu: Quando surgir a primeira estrela no céu, você deve dizer: “Estrelinha de Jesus, a primeira que hoje vejo, com seu brilho e sua luz, realize o meu desejo.”

Um cílio solto, um desejo: Percebendo um cílio solto no rosto de alguém, peça licença, pegue o cílio e deite-o delicadamente na ponta do seu polegar (não precisa ninar). Convide o dono do cílio para cobri-lo com o dedo dele. Agora, cada um deve se concentrar para fazer um pedido. (Essa parte é importante, um pedido mal feito pode causar uma grande confusão!) Em seguida, os jogadores pressionam os dedos levemente e depois soltam. Aquele que ficar com o cílio, leva também a realização do desejo.

Jogo do osso de galinha: Aproveite o almoço na casa da sua avó para pedir o peito do frango. Nessa parte, encontra-se a fúrcula, que é um ossinho em forma de y. Depois de saborear o banquete, convide um primo ou prima para brincar com você. Cada um deve fazer um pedido e pegar uma ponta do osso. Em seguida, os dois jogadores devem puxá-lo simultaneamente. O sortudo que levar a ponta central da fúrcula, leva também a realização do desejo.

Consulte sua sorte com o profeta de Ventópolis, Sr. Nosventamus

Para descobrir como será o seu ano de 2019, siga esse método desenvolvido pelo profeta de Ventópolis, o Sr. Nosventamus.

Some a data do seu nascimento (dia+mês+ano) ao número 19 (já que estamos em 2019).

Ex: Alguém que nasceu em 15 de janeiro de 2010, deve somar 15+1+10+19. Sendo o total 45, devem-se somar 4 e 5 para se chegar a um só algarismo. No caso, o 9.

Mas atenção, ao contrário de outras previsões, o profeta Nosventamus permite que você troque de carta, caso não goste da sua. Para isso, basta somar o seu número final a um número tirado em um dado. Essa operação pode ser repetida quantas vezes você quiser, até que encontre a carta que mais combina com você.

Clique no link para ler a sorte: