Por que as barragens de mineração se tornaram um problema? Nº 4 (2019)

 

Nos últimos dias, um assunto tem dominado as conversas: o rompimento de uma barragem de rejeitos na cidade de Brumadinho. Esse acontecimento foi notícia em jornais brasileiros e estrangeiros, provocou intensas discussões entre políticos e especialistas, além de causar a comoção e a revolta da população.

E não é para menos. Mais de 150 pessoas morreram e mais de 150 ainda estão desaparecidas. Além da perda de tantas vidas, o rompimento da barragem também é uma tragédia ambiental, porque atingiu um rio mineiro de 510 km de extensão, o Rio Paraopeba. Seu nome é de origem tupi e significa “rio largo”.

 

 

Para piorar tudo, o rompimento da barragem de Brumadinho aconteceu apenas 3 anos depois de um acidente parecido, em outra cidade mineira, chamada Mariana. 

Mas por que isso tem acontecido? Quem são os responsáveis? Como podemos evitar que esses episódios se repitam?

 

 

 

Quer entender direitinho?

Siga nessa direção…

 

Por que esses problemas ocorrem em Minas Gerais?

O que é uma barragem de rejeitos?

O que é um rio morto?

E agora? O que podemos fazer?

Pergunte a quem entende: com o jornalista e ambientalista Gustavo Gazinelli