Refugiados climáticos. Edição 24 (2021)

24 de novembro de 2021

Provavelmente você já ouviu falar sobre os problemas climáticos que estão se agravando por todo o planeta ao longo das últimas décadas, já que essa é uma pauta muito presente nos debates da juventude que se preocupa com o seu futuro. Mas, como já disse a jovem ativista Greta Thunberg, é preciso que os adultos também se envolvam nesta questão e não deixem isso só na mão dos mais novos.

Um dos eventos mais importantes na promoção desse debate aconteceu neste mês de novembro, na 26ª Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas, a COP26. Nesse evento, líderes de países do mundo inteiro se reuniram para discutir sobre os problemas climáticos e avaliar os esforços feitos por cada país para frear esses problemas. O objetivo é conseguir traçar um plano de ação coletivo para resolver as questões ambientais dos próximos anos.

Na COP26 foram discutidos diversos assuntos, como o uso de carros elétricos, a diminuição da emissão de CO2 e o aumento da temperatura. Essas discussões aconteceram em forma de debates, pronunciamentos e até mesmo através de um poema, como o da ativista Emi Mahmoud, que decidiu expressar em versos o problema dos refugiados do clima. Segundo Emi, embora pudesse falar com as pessoas de uma forma científica ou política, escolheu a poesia 

“porque é a maneira mais fácil de alcançar as pessoas e fazer com que respondam com sua humanidade”.

Nesta edição da Manga, vamos pensar sobre quem são os refugiados do clima e por que esse assunto é tão importante quando discutimos os problemas ambientais.