Nos esportes, por Isabelly Fernandes

 

Em 2017, a jovem Isabelly Fernandes entrou para a história, ao se tornar a primeira mulher brasileira a narrar uma partida de futebol pelo rádio. No ano seguinte, se tornou ainda a primeira narradora de um jogo da Copa do Mundo de Futebol na televisão brasileira.

Isabelly conta que 2020 seria um ano marcante para o esporte, já que aconteceriam os Jogos Olímpicos de Tóquio, cancelados por causa da pandemia. “Na modernidade, adiamentos ou suspensão de jogos olímpicos só aconteceram durante as Guerras Mundiais.” – explica.

Por causa do risco de contaminação pelo coronavírus, os campeonatos que não foram cancelados ou adiados precisaram seguir protocolos rigorosos, como a restrição de público e a adoção do uso de máscaras até mesmo para esportistas. Um dos eventos esportivos que ocorreu nesse formato foi o US Open, um torneio de tênis que acontece anualmente nos Estados Unidos e que, para Isabelly, se tornou o acontecimento esportivo mais marcante do ano.

A grande estrela do campeonato foi a tenista japonesa Naomi Osaka, de apenas 22 anos. Além de ter sido campeã, Naomi será lembrada por seu ativismo contra o racismo e pelas vidas negras. Filha de mãe japonesa e pai haitiano, a tenista negra entrou em cada uma das partidas disputadas no US Open com uma máscara em que se lia o nome de uma vítima da violência policial nos Estados Unidos.

Em 2021, Isabelly gostaria de ler a seguinte manchete:

Página inicial