Os riscos da mineração exploratória

Nos últimos anos, episódios trágicos decorrentes da mineração exploratória causaram a comoção da sociedade. Talvez você se lembre do rompimento de barragens de mineração que atingiram as cidades de Mariana e Brumadinho, provocando a contaminação e a morte de muitas pessoas. (Se você não se lembra, pode ler a edição 4 de 2019 da Manga de Vento.) 

No caso de Mariana, outra vítima do rompimento da barragem foi o rio Doce, que recebeu grandes quantidades de lama contaminada, impedindo a pesca, importante fonte de renda da população ribeirinha. Mas o rompimento das barragens não é a única preocupação. A atividade mineradora causa também poluição sonora, desmatamento, deslizamentos de terra, destruição dos cursos d’água, alterações climáticas, prejudicando a qualidade de vida de pessoas de todas as idades.

Porém, como em todo problema relacionado ao meio ambiente, as crianças são as mais afetadas, porque são mais sensíveis à poluição e porque as mudanças climáticas podem comprometer o bem-estar das próximas gerações. No caso da Serra do Curral, a liberação da mineração vai destruir também um campinho de futebol usado pelas crianças da comunidade ao lado da área liberada.